TRAIÇÃO NA SERRA DO CIPÓ

Foi lembrando-me desta conversa, a penúltima que tive com o grande brasileiro, que reagi  ao tomar conhecimento de ato indigno de traição na política municipal mineira, tendo como palco Conceição do Mato Dentro, na Serra do Cipó, local onde se formaram, no Caraça, alguns dos grandes nomes da vida pública mineira –inclusive meu bisavô Augusto de Lima, Afonso Pena, Ferreira de Sales.

Foi lembrando-me desta conversa, a penúltima que tive com o grande brasileiro, que reagi  ao tomar conhecimento de ato indigno de traição na política municipal mineira, tendo como palco Conceição do Mato Dentro, na Serra do Cipó, local onde se formaram, no Caraça, alguns dos grandes nomes da vida pública mineira –inclusive meu bisavô Augusto de Lima, Afonso Pena, Ferreira de Sales. O ex-deputado e ex-prefeito do município José Fernando de Oliveira, que mudou a história da cidade em sua gestão, com o apoio de seu pai ali nascido, José Aparecido de Oliveira, e dos governadores Itamar Franco e Aécio Neves, que  tornaram realidade a ligação da cidade pelo asfalto – Itamar fez a maior parte e Aécio terminou – assim como o ginásio e curso superior, a restauração das igrejas, entre outras obras que lá estão testemunhando os serviços prestados, tem sido alvo da ação insidiosa de político que seu pai ajudou no início da carreira, cunhado de seu irmão Genesco. José Aparecido marcou a política nacional justamente pela lealdade e generosidade com os amigos. Sua família, na mesma linha, autorizou a presença do tal senhor no excelente livro biográfico e de depoimentos que será lançado em breve.

Senti a imperiosa necessidade de divulgar esse fato  para me penitenciar pelo apoio público que cheguei a dar ao Sr. Pinto Coelho em suas aspirações na sucessão do governador Anastásia.  Minas sabe que o comportamento omisso deste senhor no decorrer da recente campanha eleitoral deve ter facilitado a catástrofe que se abateu sobre  os mineiros. Ressentido, deu uma de Pilatos.

Minas, agora, se volta para valorizar, no próximo ano, os ideais  que fizeram de seu povo uma referência de bom senso na vida pública brasileira. Apoiará quem já deu provas de eficiência e correção, renovando a confiança nos jovens políticos, como José Fernando, em Conceição, Bruno Siqueira, em Juiz de Fora,Toninho Andrada em Barbacena, e ,possivelmente,  Rodrigo de Castro,  na capital, entre outros.   Não acolherá gente com a biografia manchada de cinza, para ficar na expressão do Dr. Tancredo. A classe política sofre oportuna depuração, só ficará quem estiver afinado com as aspirações do povo brasileiro por mais dignidade e decoro no exercício da política. O governador a ser eleito em breve para , eventualmente, completar o atual mandato deve ser nome testado na eficiência  e na ética.

Gosto de exaltar os bons, como tenho feito neste espaço democrático. Mas, por vezes,  a consciência e o compromisso  moral e público  me fazem divulgar comportamentos que minam os ideais democráticos dos homens de bem. Política é a arte de servir à coletividade, como definiu Tancredo. Por isso, expurga os infiéis.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.