MEMÓRIA NA EDUCAÇÃO

Incluir no currículo escolar dos estados a biografia de seus governantes do passado pode ser uma boa forma de se educar as novas gerações no reconhecimento e no valor dos bons exemplos. E restaurar a confiança nas elites dirigentes do país.

A qualidade dos dirigentes das províncias no Império e, depois, governadores nos estados era muito boa. Muitos homens de real relevância ética, moral e com serviços efetivos prestados. Vários dos nossos estados devem muito a poucos.

O Rio tem duas heranças, a da capital do Império e da República e o antigo Estado do Rio. Para não ir muito longe, podemos alinhar os grandes do século passado, muitos fixados na memória popular mais pela denominação de logradouros públicos do que pela vida e obra em favor da sociedade.

No Rio, capital, os exemplos de Pereira Passos, Carlos Sampaio, Pedro Ernesto, Padre Olímpio de Melo são admiráveis. E depois de 1946, com Mendes de Morais, que construiu a ponte para a Ilha do Governador e o Maracanã, entre outras obras, mais Negrão de Lima, prefeito e depois governador eleito no Estado da Guanabara de tão curta vida, que nos deu ainda Carlos Lacerda como referência.

O antigo Estado teve grande presença de militares da Marinha, como o Almirante Protógenes Guimarães e o estadista maior, que foi Amaral Peixoto, interventor, governador e senador. No Estado, ainda o General Edmundo de Macedo Soares, criador da Siderúrgica Nacional. Nos primeiros anos de República, Cesário Alvim, que foi governador de Minas também, e Nilo Peçanha, que foi presidente da República.

No Império então, tivemos gestores do padrão de José Bonifácio Andrada, Marquês de Olinda, Marquês do Paraná, Visconde de Albuquerque, o máximo em termos de importância nos quadros da Monarquia.

Amaral Peixoto, PROTOGENES Guimarães, EDMUNDO Macedo Soares, foram muito mais do que simples nomes de ruas e escolas. Foram exemplos a serem conhecidos.

Vamos dar força a esta nova fase, com Cláudio Castro, e esquecer que tivemos um Witzel em nossas vidas.

 

Publicado em : Jornal Correio da Manha 22/05/2021

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.