Histórias E Estórias #67

Em muitas cidades da Europa, os cemitérios são pontos turísticos e Panteão para os mais notáveis, homens que construíram a história do Ocidente. Na França, por exemplo, o túmulo de Napoleão, nos Invalides, é muito visitado. Na Espanha, o Vale de Los Caidos, obra monumental, abriga mortos da Guerra Civil, de ambos os lados, e mais o General Franco, que mandou construí-lo e governou o país por 40 anos. E, no de Paracuellos, estão as vítimas do genocídio que matou a alta burguesia, no início da guerra,promovida pelos comunistas.

Portugal possui desde o fantástico Mosteiro dos Jeronimos, onde repousa Luis de Camões, ao panteão de São Vicente de Fora, com reis, rainhas e notáveis. E Buenos Aires tem como referência o cemitério da Recoleta, cercado de restaurantes e lojas, onde estão importantes argentinos.

No Brasil, são raros os aproveitamentos, embora existam locais de valor histórico. Entre eles: o Panteão de Caxias, em frente ao antigo Ministério do Exército, e a antiga Sé, onde repousam fragmentos dos restos mortais de Pedro Álvares Cabral, o Monumento dos Pracinhas, nos jardins do Flamengo, e a Catedral de Petrópolis, onde estão o Imperador Pedro II, sua mulher, Teresa Cristina, a Princesa Isabel e o Conde d‘Eu. O São João Batista no Rio já tem visita guiada.

A cidade serrana, aliás, tem em seu cemitério municipal inúmeros titulados do Império, presidentes da República, intelectuais de renome. Apesar disso, não possui nenhum roteiro turístico. E olha que a cidade abriga o segundo museu mais visitado do Brasil, o Imperial.

Muitas cidades do interior recebem seus heróis, como Caetanópolis, em Minas, com Clara Nunes, São João Del Rey, com Tancredo Neves, e Ouro Preto, com os inconfidentes. São Paulo tem o Monumento do Ipiranga,em reforma,  e o Cemitério da Consolação, que se prestaria a um passeio guiado dada a quantidade de nomes ilustres que estão ali. E Brasília, apesar de ter menos de 60 anos, já abriga nomes de peso histórico.

Existe ainda o turismo religioso , como Baependi, em Minas, onde está a beata Nhá Chica , Uberaba , onde está  Chico Xavier, Juazeiro do Norte, no Ceará, onde está Padre Cícero e Pindamonhangaba,São Paulo,  com Santo Frei Galvão, entre outros .

Temos muito a caminhar, mas, um dia, acabam promovendo esse instrumento de valor histórico e cultural. Seria uma forma também de lembrar grandes personagens da nossa história.

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.