ELEITOR VACINADO

Curiosidade dessa campanha eleitoral é a tendência de reeleição ou de eleição de políticos bem testados e certa aversão a novidades, fruto apenas de um determinado grupo ou simplesmente por meras ligações familiares.

Assim, percebe-se que o voto está sendo mais pessoal do que partidário, como que confirmando a falência das atuais legendas, decorrência do desgaste dos escândalos que chocam o povo brasileiro.

Essa situação fortalece a criação de uma nova e emergente classe política em Minas, levando para o palco principal nomes até então confinados em suas regiões de atuação. É o caso do prefeito de Curvelo, Maurílio Guimarães (DEM), que deve ser reeleito e hoje já é protagonista no palco estadual. Acaba de receber rara honraria para um prefeito, que foi a Comenda José Maria Alckmin, do Tribunal de Contas de Minas. Juiz de Fora deve reeleger Bruno Siqueira, jovem revelação tendo como principal opositor o deputado Lafaiete Andrada, da melhor tradição da política mineira. Barbacena, onde o prefeito Toninho Andrada é personalidade consolidada no universo político, seu candidato Luis Álvaro é o mais cotado. Mas existem outros casos da vontade popular voltada para nomes testados, em municípios menores, como são os casos de Conceição do Mato Dentro, com a volta do ex-deputado e ex-prefeito José Fernando Aparecido, e de Augusto de Lima, em que a disputa é entre o atual prefeito João Carlos e o seu antecessor Fabiano dos Passos.

Julgar o político efetivamente é mais fácil no município, onde até a vida pessoal dos detentores de mandato eletivo é observada mais de perto. O que fortalece na reforma eleitoral a regulamentação do texto constitucional que recomenda o voto distrital misto, concebido há quase meio século pelo deputado mineiro Bilac Pinto, sucedido no Parlamento pelo neto que carrega o mesmo e ilustre nome.

Minas amarga momentos de apreensão, de verdadeira angústia, ao ter o eleitorado induzido por promessas fora da realidade nacional, pelo uso e abuso de recursos financeiros maculando a disputa, conforme amplamente publicado. Ainda assim, essa eleição será mesmo diferente. E pode ajudar na formulação de um novo e mais democrático sistema eleitoral para o Brasil.

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.